O Chocolate After Eight É Vegano?

O Chocolate After Eight É Vegano?

Quem não ama uma caixa de After Eight? Chocolate meio amargo com a frescura de uma fina camada de menta que cria um sabor viciante e faz a caixa desaparecer num ápice.

Criado em 1962, o After Eight tem um objetivo de venda único: a sobremesa perfeita depois do jantar.

Muitos veganos os adoram, mas será que poderão comê-los?

Os chocolates After Eight eram no passado confecionados com chocolate preto sem leite. No entanto, em 2002, a Nestlé começou a adicionar manteiga à receita. Portanto, não, o chocolate After Eight não é vegano.

Ainda que fosse tecnicamente vegano, existem outras razões pelas quais alguns veganos gostariam de ficar longe deste chocolate.

Felizmente existe um ótimo chocolate vegano semelhante ao After Eight que podes encontrar mais abaixo neste post.

Ingredientes

Pesquisar os ingredientes do after eight não foi uma tarefa fácil pois a sua descrição difere entre diferentes fontes e diferentes países.

Ingredientes disponibilizados no site da Nestlé: açúcar, pasta de cacau, xarope de glucose, manteiga de cacau, óleo de manteiga, leite em pó magro, soro lácteo em pó, estabilizador (invertase), emulsionante (lecitinas de girassol), óleo de hortelã-pimenta, sal, aroma natural de baunilha, acidificante (ácido cítrico).

Em algumas fontes do Reino unido e Irlanda os ingredientes estão descritos de uma forma um pouco diferente, especificando a utilização de óleo de palma. Acredito que no ingrediente «óleo de manteiga» possam estar incluídos diferentes tipos de óleos vegetais que provavelmente inclui o óleo de palma.

Apesar do óleo de palma não ser o ingrediente que torna o After Eight não vegano é um ingrediente muito conhecido pelo impacto negativo que está a gerar no planeta.

O After Eight não é vegano por causa dos seus ingredientes lácteos: manteiga, leite em pó magro e soro lácteo em pó.

Nenhuma das variantes do chocolate After Eight é vegana, incluindo o After Eight Extra Preto, pois contém óleo de manteiga.

O impacto do óleo de palma

Tecnicamente o óleo de palma é considerado vegano, pois provém do fruto da palmeira. No entanto, a sua extração tem consequências que afetam a vida dos animais e do meio ambiente.

Fruto de onde é extraído o óleo de palma

A demanda de óleo de palma é tão grande, que são limpos grandes terrenos para plantar as palmeiras as quais vão produzir os frutos que vão dar o óleo de palma. No meio deste processo várias espécies animais perdem a sua casa e morrem.

Um exemplo são os orangotangos. Esta espécie primata está em perigo de extinção em breve se nada for feito para controlar a demanda insaciável por óleo de palma.

Tudo o que é feito em grande escala acaba por ter as suas repercussões no planeta e o óleo de palma não é diferente.

O óleo de palma é considerado vegano? Sim é. Mas adotando um estilo de vida vegano é impossível ignorar a destruição a que este está associado.

O After Eight contém açúcar refinado

O açúcar pode ser obtido a partir da cana de açúcar ou da beterraba sacarina.

O açúcar proveniente da cana poderá passar por um processo no qual ossos carbonizados de gado são utilizados como agente de branqueamento. Este processo ajuda o açúcar a obter a sua cor branca e brilhante.

Infelizmente esta prática ainda é prevalente em muitos países, excluindo alguns países europeus, a Austrália e a Nova Zelândia que baniram esta prática.

No entanto, as companhias são livres de obter o açúcar de lugares em que esta prática é utilizada. A única forma de saber se uma companhia utiliza ou não açúcar branqueado com ossos carbonizados é contactando a mesma.

Por exemplo, Oreos é uma marca popular entre os veganos em que parte dos fornecedores fazem o branqueamento do açúcar com ossos carbonizados.

Algumas empresas utilizam carvão ativado como alternativa aos ossos carbonizados.

Aroma Natural de Baunilha

Os aromas podem ser de origem vegetal ou animal e servem para simular a fragrância ou sabor de uma substância sem que essa substância seja utilizada.

No caso da baunilha, o aroma artificial a baunilha (ou essência de baunilha) é fabricado artificialmente em laboratório e por isso é vegano.

Pelo contrário, quando o rótulo refere aroma natural a baunilha é mais provável que não seja vegana e que seja proveniente de castóreo. O castóreo é segregado por duas glândulas situadas entre os órgãos genitais e o ânus do castor e tem um aroma muito semelhante ao da baunilha. É largamente utilizado na indústria alimentar e perfumaria.

O After Eight pertence à Nestlé

A Nestlé adquiriu a empresa mãe do After Eight, a Rowntree.

Como deve saber a Nestlé possui marcas de alimentos e cosméticos com historial de testes em animais. Para além disso, muitos dos produtos contêm ingredientes de origem animal, por exemplo os chocolates (crunch, kitkat, aero, smarties, etc). A Nestlé é também dona da Purina e Friskies, marcas que vendem comida para animais contendo carne.

Muitos veganos não concordam em comprar produtos de empresas ligadas à exploração animal, mesmo que alguns desses produtos sejam veganos, porque assim contribuímos para o seu crescimento.

Mas nem todos pensam assim. Por outro lado, ao comprar destas companhias estamos a mostrar que existe clientela para produtos vegan, potenciando a criação de produtos livres de crueldade e baixando a produção dos outros. Dar hipótese às grandes empresas para mudar.

Abaixo deixo um vídeo da Carol Vida Vegan a revelar a sua opinião.

Se compra produtos de empresas como a Nestlé ou não, depende das suas próprias convicções.

Alternativas vegan

Felizmente, existem alternativas veganas ao After Eight.

Maitre Truffout Chocolate Mints

Chocolate Mints

Chocolate meio amargo com o interior refrescante com sabor a menta.

Ingredientes: chocolate amargo 51% (massa de cacau, açúcar, manteiga de cacau, lecitina de soja), recheio (açúcar, xarope de glicose, invertase, óleo de menta natural, agar-agar, ácido cítrico, sal)

No Brasil pode facilmente encontrar este chocolate vegano em lojas online como a Casas Bahia.

Divine Mint Chocolate Thins

Chocolate Divine

Ingredientes: chocolate 65% (massa de cacau, açúcar, manteiga de cacau, lecitina de girassol, baunilha), recheio 35% (açúcar, xarope de glicose, xarope de açúcar invertido, óleo de hortelã-pimenta).

Facto interessante: a marca pertence parcialmente à cooperativa de produtores de cacau Kuapa Kokoo (no Gana), Twin Trading e The Body Shop.

Por outras palavras, os verdadeiros agricultores são donos parciais da marca de chocolates Divine.

Na Europa facilmente encontra este chocolate vegano à venda online na Amazon.

Tanto a Divine como a Maitre Truffout são marcas de chocolates que tem opções veganas mas que também vendem chocolates não veganos.

Sumário: After Eight não é vegano

Infelizmente, o chocolate After Eight contém ingredientes lácteos e outros ingredientes questionáveis como o óleo de palma e o aroma natural a baunilha.

No entanto, as alternativas veganas Maitre Truffout Chocolate Mints & Divine Mint Chocolate Thins não ficam atrás.

Estas alternativas também contêm açúcar, que pode ou não ser branqueado com ossos carbonizados de gado, mas que é tecnicamente considerado vegano.

Este não é um problema com o qual os veganos estejam preocupados, mas que vale apena mencionar para que saibam que este tipo de práticas existe.


Este post contém links de afiliados, o que significa que posso receber uma pequena comissão, sem nenhum custo adicional, se você comprar através destes links.

Cláudia Reis

Olá! Sou a Cláudia e adotei a alimentação vegana há mais de três anos. Licenciei-me na área da saúde mas o que eu realmente prezo é a liberdade e o prazer que viajar me dá!

A Paçoquita É Vegana?
Previous Post A Paçoquita É Vegana?
Os Melhores Livros de Receitas Veganas de 2021
Next Post Os Melhores Livros de Receitas Veganas de 2021