A Bebida Energética Monster É Vegana?

A Bebida Energética Monster É Vegana?

De acordo com o website da Monster Energy, a linha de produtos varia de país para país. Enquanto em Portugal existem 5 linhas de produto, no Brasil existem apenas 3.

Nos Estados Unidos, país de origem da Monster, existem 9 linhas de produto, com um total de 50 monstrinhos diferentes.

Com o intuito do post ser mais informativo, vou referir as linhas presentes em Portugal, pois já incluem as linhas presentes no Brasil, e são:

  • Monster Energy Clássico
  • Rehab (só Portugal)
  • Energy Ultra
  • Juice Monster
  • Espresso Monster (só Portugal)

Os ingredientes podem variar de país para país, por isso recomendo a ler sempre o rótulo inteiro.

Antes de aprofundarmos cada linha de produto, vamos primeiro examinar alguns dos ingredientes mais questionáveis e comuns nas bebidas energéticas.

Ingredientes comuns em bebidas energéticas

Entre as diferentes variedades de Monster, bem como em bebidas energéticas em geral, é provável que encontres alguns ingredientes comuns. Alguns deles podem ou não ser veganos.

Os aromas naturais são considerados veganos?

Nem todos os aromas naturais são veganos.

Alguns podem vir de animais, e outros podem vir de plantas. Sendo criados a partir de substâncias extraídas de, por exemplo:

  • Fruta ou sumo de fruta
  • Vegetais ou sumo de vegetais
  • Especiarias
  • Leveduras comestíveis, ervas, cascas, rebentos, material proveniente de plantas
  • Carnes, aves ou frutos do mar
  • Laticínios, incluindo produtos fermentados
  • Ovos

Se não tiveres certeza se o produto tem ou não sabores naturais de origem animal, podes optar por contactar a empresa ou fabricantes para ter 100% certeza.

Os sabores adicionados podem aparecer no rótulo como «aromas» ou «aromas naturais» ou com um nome específico.

Um aroma natural comum, de origem animal, é o castóreo. Substância ligeiramente doce encontrada nas secreções de glândulas da região anal dos castores.

Mencionei o castóreo como exemplo. A maioria dos aromas naturais são criados a partir de fontes vegetais.

A taurina vem dos touros?

Touros

A taurina é um aminoácido que se encontra naturalmente no nosso corpo. Não é um aminoácido essencial pois o nosso corpo consegue produzi-lo.

Ao contrário da crença popular, este aminoácido não é extraído da urina ou sémen dos touros. A única ligação entre a taurina e os touros é o nome, que deriva da palavra em latim «Taurus».

Além disso, a taurina presente em suplementos e bebidas energéticas é geralmente concebida em laboratórios e não deriva de animais, sendo por isso, vegana.

Outras fontes de taurina incluem alimentos de origem animal, como a carne, peixe ou laticínios, além de uma gama restrita de alimentos à base de plantas.

E a L-carnitina?

Carnitina 3D

A L-carnitina (também conhecida como carnitina ou acetil-L-carnitina) é um aminoácido não essencial produzido no fígado e rins.

É encontrado em produtos animais e em pequenas quantidades em fontes vegetais.

Como a carnitina é necessária para queimar gordura, as empresas promovem os suplementos de carnitina para a perda de peso.

À semelhança da taurina, a carnitina também é frequentemente sintetizada em laboratório.

Açúcar

Apesar de ser de origem vegetal, existem situações em que o açúcar não é vegano.

Algumas indústrias de produção de açúcar utilizam ossos carbonizados de gado no processo de refinação do açúcar.

Frequentemente as empresas que utilizam açúcar como ingrediente para a confeção dos seus produtos têm vários fornecedores de açúcar, alguns que utilizam ossos carbonizados e outros não. Assim, não conseguem garantir que tipo de açúcar está num produto em particular.

Podes saber mais sobre este tópico aqui.

Cores artificiais e testes em animais

corantes

As cores artificiais são criadas a partir de químicos isolados ou de um subproduto do petróleo.

São também um subproduto de testes em animais, que são realizados para provar que é seguro consumir estas substâncias.

Por esta razão existem muitos veganos a evitar o consumo de corantes.

A Monster energy clássica é vegana?

Monster Energy Clássico

Tudo começou com esta monstrinha. Vamos verificar a lista de ingredientes.

Ingredientes: água gaseificada, sacarose, xarope de glicose, acidificante (ácido cítrico), aromatizantes naturais, taurina (0,4%), regulador de acidez (citrato de sódio), extrato de raiz de panax ginseng (0,08%), L- carnitina L-tartarato (0,04%), cafeína (0,03%), conservantes (ácido sórbico, ácido benzoico), corante (antocianinas), vitaminas (B2, B3, B6, B12), cloreto de sódio, D-glucoronolactona, extrato de semente de guaraná (0,002%), inositol, edulcorante (sucralose)

Como vimos anteriormente os aromas naturais podem ser de origem animal ou vegetal. A taurina e a carnitina são geralmente produzidas sinteticamente. Existem ainda os corantes que foram testados em animais (alguns corantes são testados periodicamente).

Segundo uma resposta da empresa Monster que encontrei na internet, esta refere que apesar de não terem certificação vegana, não são utilizados produtos de origem animal nas linhas de produtos Monster.

Assim, poderíamos concluir que de facto os aromas naturais são de origem vegetal, e considerar a Monster tecnicamente vegana.

Aguardo resposta da empresa para confirmar e esclarecer algumas informações.

Os restantes produtos da linha clássica

Os restantes produtos desta linha incluem:

  • Absolutely Zero
  • Assault (portugal)
  • Lo-carb (brasil)
  • The Doctor (portugal)
  • 44 (portugal)

Um ou outro ingrediente varia entre eles, mas em geral a fórmula é muito parecida. Os potenciais ingredientes não veganos são os mesmos.

Monster Energy Rehab

Em Portugal existe apenas um produto nesta linha: Tea + Lemonade + Energy

No Brasil esta linha ainda não existe.

Ingredientes: infusão (água filtrada, sólidos de chá preto), concentrado de sumo de limão, glicose, taurina, ácido cítrico, citrato de sódio, extrato de raiz de panax ginseng, aroma natural,  lactato de magnésio dihidratado, fosfato monopotássico, lactato de cálcio, cafeína, sucralose, água de coco concentrada, vitamina B3 e B5, dihidrato de quercetina,  L-carnitina L-tartarato, glucoronolactona, extrato de guaraná, inositol, acesulfame de potássio, extrato de açaí, purê de bagas goji, purê concentrado de mangostão, cloridrato de piridoxina, cianocobalamina.

Mantém-se o aroma natural como potencial ingrediente de origem animal.

O lactato de magnésio e lactato de cálcio são derivados de ácido lático. Geralmente são substâncias sem origem animal.

Também o fostato monopotássico é habitualmente consumido por veganos. Apesar de existirem fostatos nos ossos de animais, esta substância comercial geralmente não é criada a partir de ossos.

Monster Energy Ultra

Monster Ultra

Energy Ultra é provavelmente a segunda linha de produtos mais conhecida.

Contando com dois sabores em Portugal e também no Brasil:

  • White / Ultra zero
  • Ultra Red (portugal)
  • Ultra Violet (brasil)

Contêm os ingredientes gerais que já vimos anteriormente, sendo o ponto crítico: os aromas naturais e corantes.

Ingredientes Ultra Red: água carbonatada, acidulante (ácido cítrico), taurina (0,4%), corretor de acidez (citratos de sódio), extrato de raíz de panax ginseng (0,08%), conservantes (sorbato de potássio, benzoato de sódio), edulcorantes (sucralose, acesulfame K), aromas, cafeína (0,03%), espessante (pectinas), estabilizadores (goma arábica, ésteres de glicerol da colofónia), L-carnitina L-tartarato (0,015%), vitaminas (B3, B5, B6, B12), cloreto de sódio, corante (E 120), D-glucoronolactona, extrato de semente de guaraná (0,002%), inositol

File:Attention Sign.svg - Wikimedia Commons

Monster Ultra Red Não É Vegano

Para além dos ingredientes já comentados anteriormente, a versão Ultra Red contém carmim, corante E120, extraído da cochonilha e por isso não vegano. Isto parece acontecer na Europa. Nos Estados Unidos parece ser utilizado o vermelho allura invés do carmim. Em todo o caso, o melhor é confirmar sempre o rótulo, dado que pode variar de país para país.

Juice Monster

Destacando-se dos restantes monstrinhos pela presença de sumo de várias frutas.

Para além dos concentrados de frutas, contêm ingredientes semelhantes às restantes linhas de produto. Sem outros ingredientes duvidosos ou de origem animal que saltem à vista.

Produtos desta linha:

  • Khaos (Brasil)
  • Mango Loco

Espresso Monster

Esta linha diferencia-se por ter café como parte essencial da receita.

Ainda sem marcar presença no Brasil, existem 2 produtos desta linha em Portugal.

Ingredientes Espresso and milk: leite (54%), café expresso em café concentrado (45%), açúcar, taurina, dextrose, vitamina B3 e B6, adoçante (sucralose)
Ingredientes Espresso vanilla: café expresso (48%), leite (44%), açúcar, glicose, taurina, aroma natural de baunilha com outros aromas naturais, vitamina B3 e B6, adoçante (sucralose)

Ambas as bebidas são uma mistura entre 3 shots de café, leite e alguns dos ingredientes habituais e por isso não são veganas.

Monster não é o melhor para a saúde

Enquanto esta bebida oferece um tremendo aumento de energia, a mistura de produtos químicos certamente não é boa para o corpo.

De acordo com diferentes organizações de saúde, consumir bebidas energéticas tem potenciais riscos, como:

  • Diabetes tipo II
  • Overdose de cafeína – o que às vezes pode levar a palpitações, náuseas, pressão arterial alta, vómitos, convulsões.
  • Problemas de saúde dentários/bucais
  • Obesidade
  • Aborto tardio

Simplificando estas bebidas são cafeína, açúcar e muitos produtos químicos. Nada bom para o nosso corpo pode advir disso.

Se gostas muito de bebidas energéticas tenta consumi-las moderadamente e seguir as recomendações que a própria Monster indica. Estas bebidas não são recomendadas a crianças, grávidas, lactantes ou pessoas sensíveis à cafeína.

Sumário

Sei que foi uma grande leitura, mas necessária, pois algumas monstrinhas são definitivamente proibidas à dieta vegana.

As Monster da linha espresso e a Monster Ultra Red não são veganas, contêm ingredientes de origem animal.

Existe grande probabilidade de as restantes monstrinhas poderem ser consumidas por veganos. Aguardo mais informações por parte da empresa.

Ainda assim, contêm corantes e açúcar que apesar de serem tecnicamente veganos, podem estar relacionados com sofrimento animal.

Espero ter ajudado! (:

Cláudia Reis

Olá! Sou a Cláudia e adotei a alimentação vegana há mais de três anos. Licenciei-me na área da saúde mas o que eu realmente prezo é a liberdade e o prazer que viajar me dá!

O Nesquik Em Pó É Vegano?
Previous Post O Nesquik Em Pó É Vegano?
A Farinha de Trigo É Vegana?
Next Post A Farinha de Trigo É Vegana?