Xarope de Agave É Vegano? Tudo Sobre O Agave

Como podemos verificar pelas prateleiras dos supermercados, o xarope de agave é um produto que está em crescimento e é cada vez mais utilizado em receitas de sobremesas.

Até há bem pouco tempo não ouvíamos falar em agave, por isso é natural que surjam dúvidas acerca da sua origem.

O xarope de agave é vegano uma vez que é de origem vegetal. As geleias e xaropes à venda no supermercado geralmente só contêm 1 ingrediente e são veganas.

Neste artigo mostro-te a origem do agave, alguns dos seus potenciais benefícios e malefícios, bem como alguns aspetos negativos da sua agricultura intensiva.

O Que É o Agave?

O agave é uma planta do tipo suculenta, nativa das regiões secas do México e a partir da qual é feito o xarope/geleia de agave.

O Que É O Agave?

O xarope é produzido principalmente a partir de 2 variedades de agave:

  • Agave Tequilana / Azul – também famoso pela sua utilização na produção de tequila.
  • Agave Salmiana

É uma suculenta de crescimento lento que armazena a seiva no seu núcleo durante anos até que desabrocha um talo de flores antes de morrer.

A colheita para a produção de xarope e tequila é feita justamente antes destas plantas florescerem, momento em que o seu teor de açúcar está no seu auge.

Após a recolha dos núcleos (que se parecem com um ananás), a seiva é processada, seguindo uma sequência de aquecimento, sucção, filtragem e evaporação que resulta no adoçante líquido.

Agave Pina

Os xaropes à venda no supermercado geralmente contêm 100% xarope de agave como único ingrediente, que provém da planta do agave e portanto é adequado a veganos.

Atualmente esta geleia é fabricada para a função de adoçar e já é incluída em várias receitas de sobremesa.

Na dieta vegana surge como alternativa ao mel, sendo um pouco mais fluído e doce. Outras alternativas frequentemente utilizadas são o xarope de ácer e o melaço.

Benefícios do Xarope de Agave

  • Mistura-se bem em bebidas frias – comparando com outros adoçantes como o mel, o agave tem uma consistência mais fina, misturando-se melhor em bebidas frias.
  • É mais doce – é necessário menor quantidade e menos calorias para obter o mesmo nível de doçura.
  • Tem um índice glicémico mais baixo – devido ao seu teor de frutose o xarope de agave tem um IG mais baixo, no entanto, isso não o transforma num alimento saudável.

Xarope de Agave é Saudável?

O xarope de agave tem sido incluído em várias receitas como substituto do açúcar, no entanto, vários nutricionistas já alertaram para o facto de também ser considerado um açúcar adicionado.

Para fabricar o xarope, o agave é processado utilizando calor o que altera os seus valores nutricionais e reduz o seu conteúdo antioxidante. Resta um perfil nutricional muito pobre, com pequenas quantidades de potássio, cálcio e magnésio.

O xarope de agave é um um carboidrato constituído principalmente por açúcares simples (glucose e frutose).

Uma colher de sopa de xarope de agave tem cerca de 60 calorias e 15 gramas de açúcares.

Devido ao seu maior teor de frutose, o xarope de agave tem menos impacto nos níveis de glucose no sangue do que a maioria dos outros açúcares, mas continua a ser um açúcar adicionado que deve ser consumido pontualmente.

Xarope de Agave Engorda?

Nenhum alimento engorda por si. No entanto, existem alimentos mais calóricos que podem contribuir para que o total de calorias ingeridas por um indíviduo sejam superiores às calorias necessárias, o que resulta num aumento de peso.

Açúcares adicionados, como o açúcar de mesa, agave, ácer, etc. são considerados ingredientes que podem ser incluídos na dieta ocasionalmente, por conterem muitas calorias por porção, ao mesmo tempo que não oferecem nada de útil ao organismo.

A Produção de Agave é Sustentável?

A informação que encontrei sobre este tópico é geralmente mais associada à produção de tequila, uma vez que é o produto principal para o qual a seiva do agave é colhida.

Com a acentuada procura que tem existido, tanto para fazer tequila como xarope, várias complicações na agricultura de agave vieram ao de cima.

  • A planta agave não é uma fonte facilmente renovável

A produção de xarope de agave implica que toda a planta seja colhida, pois a seiva a utilizar encontra-se no seu núcleo. Consoante a espécie, o agave poderá demorar 7 ou mais anos a estar novamente no ponto de colheita.

  • Espécies de morcego ameaçadas

Algumas espécies de morcegos alimentam-se do pólen das flores do agave ao mesmo tempo que fazem a sua polinização.

Infelizmente, o comércio da seiva de agave implica o corte dos caules da planta antes desta ter oportunidade de se reproduzir – o que resulta em morcegos esfomeados e plantas sem polinização, sem reprodução e menor variabilidade genética.

Em vez de plantas polinizadas, existem monoculturas de agave clonado que recorrem à utilização de fertilizantes, herbicidas e pesticidas.

  • Colheita precoce

Devido à grande demanda e preços flutuantes, os agricultores cedem a uma colheita precoce, de plantas imaturas com menor teor de açúcar.

Além de gerar xarope de menor qualidade, a colheita antecipada, prolonga uma situação de escassez, uma vez que estão a ser utilizadas plantas que apenas iriam ser utilizadas nos anos seguintes.

  • A maioria da produção acontece no México

O xarope que compramos na Europa ou noutro lugar teve de viajar muito para chegar até nós. 

Quanto maior for a distância percorrida pelos alimentos, mais energia consumirá o transporte e mais CO2 libertará.

Onde Comprar Agave

Nos dias de hoje é possível encontrar xarope de agave facilmente em supermercados grandes, lojas com produtos saudáveis e para dietas vegetarianas como o Celeiro, e até online, em lojas como a Prozis e a Myprotein.

A maioria dos xaropes são de cultivo biológico. Algumas das marcas no mercado são: Jasmine, GoBio, Ecobasics, Naturefoods, Vermont, Baule Volante, Origens, Cem Porcento e a NaturGreen.

Agave Maribel

O agave bio do Lidl é o que tenho cá em casa. Ocasionalmente utilizo para fazer palmiers ou para adicionar a barrinhas de aveia.

Conclusão

O xarope de agave é de origem vegetal, proveniente da seiva da planta agave, e por isso é um adoçante vegano.

Este xarope não costuma ter misturas de outros ingredientes, no entanto, é sempre bom verificar o rótulo antes de comprar.

A sua origem é geralmente mexicana, existindo um impacto ambiental devido ao seu transporte para todos os outros locais do mundo.

A comprar, uma melhor opção parece ser o xarope de agave biológico e de comércio justo – fair trade.

Cláudia Reis

O meu nome é Cláudia e tornei-me vegana há cinco anos. Tenho licenciatura em fisioterapia, adoro viajar e aprender sobre o corpo humano, veganismo e sustentabilidade. O amor que tenho pela natureza leva-me a querer contribuir para a liberdade e bem-estar animal.

Rebuçados Tic Tac São Veganos?
Previous Post Rebuçados Tic Tac São Veganos?
A Marca Bioten Cosmetics Testa em Animais?
Next Post A Marca Bioten Cosmetics Testa em Animais?